BLOG COLETIVO, os temas são variados.
Tudo começou em 2004 numa comunidade de gente 'madura' do orkut, aos poucos cresceu a amizade e sintonia, apesar de vivermos em diferentes lugares. Participamos da comunidade fechada Jiló com Miolo no orkut, no Facebook, e no blog mostramos nosso 'espírito jiló'.

Mudanças...


Escrevi este texto, quando surgiu a possibilidade de me mudar para o "Xingu". Hoje, novamente me vejo diante do mesmo momento, depois de tanto tempo...



A vida acordava serena, sabendo o amanhã, certa de todas as certezas.

Um dia, adormeceu diferente, tentando mudar tudo, como naqueles dias em que a gente decide fazer faxina. Coisa mais doida!

Eu, perdida no meio de acontecimentos que não previ.

Sonhar, confesso que sonhei incontáveis sonhos, mais pelo gosto de sonhá-los que pela vontade de vê-los realizados.

Agora, estou assim: encolhida num canto, olhos abertos, medindo tudo, pesando, pensando.

Pra onde, meu Deus, me leva esse rio de vida?

Ninguém me avisou que havia quedas d’água à frente.

Vivo o presente, feliz, tranqüila, de amor sereno e pleno, tendo ao meu alcance todas as possibilidades, e de repente, lá vem ela, a vida, tentando inserir novos ingredientes que não estavam na receita. Propõe-me vida entre passarinhos, leva-me a deixar de ser urbana pra ser humana. Tenta me seduzir com por-de-sol e cheiro de mato, sorriso de amigo e silêncio na noite.

É cruel não saber o que vai ser. É cruel e maravilhoso, porque assim pode-se ser qualquer coisa.

Tudo pode mudar, entre o sim e o não.

Acho que envelheci. Não. É fato consumado, envelheci, mas só agora percebi.

Nesta hora em que o amanhã chegou, paro estarrecida ante a possibilidade de amanhãs diferentes do que imaginei.

Tenho medo da mudança. Tremo ante o desafio. E nunca fui assim...

Entre envelhecer e amadurecer, onde fiquei eu, abandonada?

Terá vindo cedo demais o amanhã, ou demorado muito meu sonho em realizar-se?

6 comentários:

Jussara Gehrke disse...

que sincronia Beth, postamos quase que simultaneamente sobre o sitio...

belo texto!

eu sou da mudança, o novo me atrai, e você deve ter percebido que suas inseguranças naquele momento que escreveu devem ter desaparecido... isso é crescimento, podemos até dizer envelhecimento, porque na verdade ficamos mais velhos, porém mais velhos, mais experientes, mais nos conhecemos e mais podemos desfrutar a vida.

não acha?

pois eu vivo em vias de mudança... logo logo mais uma na minha vida!

é bom ler quem sabe se expressar, ainda mais com emoção.

lindo Beth!

bjs
Ju

IZILDA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
IZILDA disse...

IZILDA disse...
Gostei de ler seu texto, Beth.
Sensível, sincero, maduro...

Não é nada fácil encarar esses momentos de transição, não?

Viver é desafiar o novo todos os dias.

Por isso, acho que o melhor a fazer é tentar aplacar HOJE a angústia do AMANHÃ.

E, como há coisas que não dependem de nós, muitas vezes, basta confiar na vida que a solução chega, na hora certa, do jeito certo...

Em suma, faça o que estiver a seu alcance e o resto deixa rolar...

Guimarães Rosa dizia que "Viver é muito complicado."

E eu completo:

- Mas é tão "bão"...!

Parabéns pelo texto!
Beijinhos procê!

Vivi Damásio disse...

Maninha... você colocou seu momento especial de uma maneira tão bonita...
Mas eu sei bem o que vai na sua alma... e acredite na Zi:
"...basta confiar na vida que a solução chega, na hora certa, do jeito certo... "
I love you.....

Jussara Gehrke disse...

"Cada etapa de nossa existência traz mistérios e novidades. Vencemos os desafios com persistência quando ultrapassamos os limites impostos pela vaidade."

(de uma amiga de infância que faz poesias, a Priscila)

Cassia disse...

Beth.

Quem não tem seus medos?

Mas é assim que a vida nos mostra o quanto somos aptas a crescer.

Enfrentar, lutar, renascer.

Sempre!!!!!

Beijo