BLOG COLETIVO, os temas são variados.
Tudo começou em 2004 numa comunidade de gente 'madura' do orkut, aos poucos cresceu a amizade e sintonia, apesar de vivermos em diferentes lugares. Participamos da comunidade fechada Jiló com Miolo no orkut, no Facebook, e no blog mostramos nosso 'espírito jiló'.

Tanta vida!


Ontem, minha mãe completou oitenta e quatro anos.

E ela estava feliz como um criança de cinco!

No final da festa, me disse sentir que todos os dias são seu aniversário. A diferença é que não sopra as velinhas. Presentes ganha todos os dias da vida...se bem que aquele foi especial... como são especiais todos os outros...

Aos oitenta, começou a pintar, mesmo tendo perdido irremediavelmente a visão de um olho e pouco enxergando do outro, tomado pela catarata.

Desde que se conhece por gente, reza pelas pessoas que precisam. É sua forma de ajudar. E como ajuda!

Carinho e amor distribui a todos, indistintamente. E tem uma horda de adoradores devotados... Filhos, noras, genro, netos, sobrinhos, amigos, vizinhos...não há quem não goste de Dona Julieta. Por sua encantadora simplicidade. Por sua sabedoria natural. Por sua alegria sempre presente.
Simplesmente vive feliz, mesmo nos momentos mais difíceis, e jamais se ocupa de maldades, venenos, fofocas...

Tem sempre uma palavra boa a oferecer e tem um incansável interesse pela vida e pela felicidade das pessoas.

No mais, tem um abraço que aconchega; faz pastéis e pudins de leite condensado imbatíveis; dá gostosas gargalhadas e se encanta o tempo todo com alegrias miúdas.

Ensina, de bom grado, que este é o segredo da felicidade: Agradecer, amar e sorrir.
Agradecer e sorrir por amar.
Amar para ter tanto por agradecer e por sorrir.
Sorrir por saber agradecer e poder amar...
************************************************************************

Transcrevo aqui uns textos que minha filha Juliana, que ensina pintura à avó Julieta, escreveu sobre ela, em seu blog em 2005:



"Não há nada aqui. Se você olhar bem, vai reparar que não há nada. Tudo o que te encanta é vazio. Mas enche teus olhos quando enxerga, e vai longe olhando: olha, olha mais um pouco, indo longe, mais longe... Isso... Aperta a ponta dos dedos contra a palma deixando um buraquinho vazio entre eles e diz que vê melhor. Aperta os olhos, fecha o esquerdo e vê nitidamente o contorno das coisas, os muitos tons de verde, azul, vermelho... E diz que é lindo, nossa, como tudo é lindo! (prefiro sentar-me contra as janelas porque a claridade enche os lugares de vultos.) Deus que abençoe esse mundo todo, graças a deus estou aqui. Eu vi melhor o mundo hoje, não sei o que foi... Deve ter sido a viagem, ter saído da minha casa me fez bem, e há quanto eu estava querendo andar por aqui. Foi um milagre e eu vi melhor. Com toda aquela vista, aquele sol enchendo de calor o meu corpo e aquele dia abençoado, eu olhei pra câmera e falei "salada": que é assim que se faz pra sair sorrindo na foto.

E então fiquei contente porque mesmo sabendo que não há nada aqui, eu te vi."
http://petitvolcan.blogspot.com/

*******************************************************************************


"Ontem mesmo assistiu ao baile de debutantes da neta no vídeo cassete. Foi em 1991. E também o Natal de 1999, o aniversário de 1985 e tanta coisa, que já não sabe quando foi cada uma delas, porque chega uma hora que parece ser tudo igual. E ela sabe que é. Hoje o almoço foi na sala, a novela ofereceu aos seus telespectadores mais uma dose de anestesia com promessa de emoções para o próximo capítulo, a filha chegou cansada do trabalho, a sobrinha ligou dizendo que estava rezando por ela e ela também rezou muito para a nora que está aflita com o resultado de um exame. Ela sabe que é assim mesmo e por isso não se importa com o imprevisto, já que, tirando algumas catástrofes naturais, o resto é humano e é fichinha. Quando se sofre uma, duas vezes; na próxima, o melhor a fazer é ficar calma e ajudar concreta e generosamente. A experiência conta muito para acalmar espíritos jovens e aflitos. Fora que o colo fica amaciado, o abraço mais anatômico a todos os tipos de corpos e o sorriso ofertado é sempre certeiro e terno. E é assim todos os dias, até que chega um dia que não é mais.

Mas aí não precisa falar porque não se está mais aqui para ver."
http://petitvolcan.blogspot.com/

******************************************************************************


Minha mãe fez 84 anos, ontem.
E eu agradeço à vida por tê-la em minha vida e ter aprendido com ela a agradecer...


15 comentários:

Jussara Gehrke disse...

dona Julieta é linda Zi!

que a gente saiba ser mulher, mãe e avós como nossas mães...

beijinho
Ju

Jussara Gehrke disse...

Zi, gostei muito do 'Petit Volcan', sua menina escreve muito bem!

já tá linkado aqui na Jiló pra gente acompanhar.

IZILDA disse...

Obrigada, Ju!
Você é muito querida.

IZILDA disse...

Ju, Obrigada pelo link, aqui no Jiló, porém, o "petit volcan" é escrito pela JULIANA, que, além desse, tem também um outro blog de desenhos criados por ela: http://misscribbler.blogspot.com/)

Percebi que o link foi feito como se fosse da Gabriela, minha filha do meio.
O blog da Gabriela é outro:
http://pidgininofensivo.blogspot.com/
E tem ainda o blog da Isabela, minha caçula, que é bem interessante também:http://dansquelquelieu.blogspot.com/

Bem... está feita a propaganda pela mãe coruja... Não precisa linkar tudo, não. Mas achei que você poderia gostar de conhecer o trabalho de minhas meninas...

Regina Fernandes disse...

Izilda, que lindiha sua mãe! Parabéns, muita saúde e alegrias para ela.
Bjs

Jussara Gehrke disse...

devidamente linkados os belos blogs das suas meninas Zi!

é o da Ju mesmo, é que o título do post é 'Gabriela' e aparece sempre o ultimo post.

são muito bons os blogs!!!!

SAR disse...

parabéns Zi. Tal mãe, tal filha

IZILDA disse...

Regina, Ju e João,
Obrigada! Vocês são muito queridos... MUITO!

Moema disse...

Homenagem linda essa, Zi.Rica em VIDA, amor.

Ela aniversaria, à FAMÍLIA, parabéns.

IZILDA disse...

Moema, querida!
Obrigada por tanto carinho!

Merciasz disse...

Zi,

fiquei emocionada!é muito bom ter a beleza de uma mãe por perto.
bj

IZILDA disse...

É também muito bom ter por perto amigos como vocês...

Rosa Varella disse...

Fico emocionada todas as vezes que se escrevem sobre as mães.
Sinto, também, uma enorme nostalgia, por não ter tido oportunidade de celebrar com a minhas os festejos dela e nem ela aos meus.

Fico contente, Izilda, por vc homenagea-la.
E compartilhar comigo e com as amigas, a sua mãe.

beijos grande em Dona Julieta e outro grandão em vc!

Veronica disse...

Parabéns Zi! Três gerações que se admiram! É um presente ver uma mãe/vó linda dessa, ver uma filha/neta que escreve com uma emoção e naturalidade deliciosas e uma mãe/filha que curte tudo isso.
Muito legal!
Bjs

IZILDA disse...

Rosa e Verônica,
Vocês me emocionaram com seus comentários... Beijos!