BLOG COLETIVO, os temas são variados.
Tudo começou em 2004 numa comunidade de gente 'madura' do orkut, aos poucos cresceu a amizade e sintonia, apesar de vivermos em diferentes lugares. Participamos da comunidade fechada Jiló com Miolo no orkut, no Facebook, e no blog mostramos nosso 'espírito jiló'.

POESIA NO METRÔ DE SÃO PAULO


É difícil imaginar os usuários do Metrô de São Paulo parados, lendo poemas nas escadarias das estações. Principalmente, nos horários de pico, quando é preciso correr para garantir seu lugar no vagão. No entanto, é isso que propõe o projeto Poesia no Metrô, que vai expor conhecidos poemas da língua portuguesa em estações e trens da linha verde.
Nesta terça-feira (20), a estação Vila Madalena ganhou o primeiro dos 42 poemas selecionados pelo poeta Cláudio Willer e pelo idealizador da iniciativa, Carlos Figueiredo. Os textos ficarão expostos durante três meses e o artista plástico Antônio Peticov é responsável pela direção de arte da mostra.
Entre os 21 autores escolhidos estão Camões, Alphonsus de Guimarães, Gonçalves Dias, Augusto dos Anjos, Castro Alves, Olavo Bilac, Fernando Pessoa, Florbela Espanca e Carlos Drummond de Andrade.
Segundo a organização, o projeto “busca utilizar espaços públicos para difundir a arte e provocar nos usuários o interesse pela leitura.” A ideia é que a exposição seja estendida a todas as estações do metrô paulistano em 2010.
(Revista Epoca-globo)

Um comentário:

Jussara Gehrke disse...

Mércia.

achei ótima a idéia dos textos nas paredes do metrô, só que parece mal localizada, não?

não seria melhor bem na frente da plataforma onde as pessoas ficam paradas aguardando os trens?

deveriam ter letras cultas espalhadas pela cidade, muito bom!

bom fim de semana!

bjs
Ju